Meu Orixá — Poesia

Meu orixá tem olhos de fogo Tem cãs brancas E manto vermelho Na coxa uma marca – uma tatuagem antiga? Ele brada guerreiro Com uma espada na Voz E faz prisioneiro O pior inimigo: a Mortandade que aflige a tão perdida humanidade que em certa idade de todos ceifa a vida terrena que pra todos passa Exceto pra alguns, que não passa não! Vira eterna realidade. Meu orixá tem um amor violento É mais bravo que a sorte Que não tem temor Ela trucida a qualquer um lançando mentes no profundo terror: qualquer ser humano que triste, vagando Surpreende e aprisiona. Quanta treva! Quão aviltante horror! Meu orixá repele as forças sombrias Sorri num sorriso alegre que emana beleza pura e fria; carinho sereno e vivaz torrentes de puro amor: vagão e onda que me refaz! Meu orixá tem ciúme de mim Não sou seu escravo mas lhe chamo senhor Porque meu orixá forjou seu amor Num sofrimento que lhe causou tanta dor: Foram como mais de mil flechas, que por mim suportou interpondo-se entre o flecheiro e a minha preciosa vida Recebeu em si mesmo os malefícios, com tamanho ardor – E até mesmo a mão que se perfurou Hoje se move como se eu pudesse vê-lo E ela afaga este meu brilhante peito Que junto ao orixá; simbolizado em África, por nobre imperador É nada menos que diamante. Salve o nobre senhor! Os selos do rei são reais, mas a coroa só coroou, no fim das contas, por fim, meu soberano Senhor! Que de reis é chefe. Que se cante um Regaee! Sublime É! E é Síntese da mais distinta paixão. E a todos quantos ouvem. Recebam axé! Recebam axé em verde, amarelo e rubro. Salve! Salve! Salve! Gloriosa emanação do Ser todo: Pura Flor. Poesia-entidade transcendente que ama e que é amor: Vocábulo-verbo tão repetido nesses versos Que pra não ser enfadonho, prefiro encerrar neste calor da minha voz de agora: soprando e invocando Ele aqui: Meu orixá! Meu orixá! Meu orixá! Sussurrando, convido, meu orixá! Axé!!! *** Segundo pesquisas, na religião do candomblé, ori significa cabeça e xá significa rei ou dono em iorubá. Logo, orixá remete aos deuses africanos que seriam donos da cabeça, ou seja, do indivíduo mesmo. Na cultura afro-brasileira herdada dentre outros, dos nigerianos, cada pessoa tem o seu orixá, ou dono. O meu é esse supracitado. Quanto ao termo axé, significa energia, poder, força.

via Meu Orixá — Poesia

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s